Advogado da Telexfree pede que Sebastião dê nome aos bandidos de fora do Acre



Ao tomar conhecimento das declarações do governador Sebastião Viana (PT), que “há bandidos de fora do Acre querendo fazer intrigas”, quando comentou as ações judiciais movidas pelos donos da Ympactus/Telexfree para barrar a lei que autoriza o governo usar 70% dos depósitos judiciais para pagar suas contas, o advogado da empresa, Roberto Duarte Júnior, pediu que o chefe do executivo nomeie quem seriam os bandidos que estariam atuando nos processos.

“O governador precisa esclarecer à população quem são estes bandidos, ou ele tem medo de responder ações judiciais por não conseguir provar que os donos da Telexfree são bandidos? Ele recebeu os representantes da empresa em seu gabinete. Ele mesmo disse que seria testemunha a favor dos donos da Telexfree em qualquer tribunal do país. Como é que agora estas mesmas pessoas que foram recebidas por um chefe de estado viram bandidas?”, questiona Duarte.
O advogado rechaçou a afirmação de Sebastião Viana, que num possível desbloqueio da conta da Telexfree, o dinheiro seria enviado aos Estados Unidos. “A empresa sempre quis liberar o dinheiro diretamente para as pessoas que não tiveram retorno. Ela não tocaria no dinheiro. As pessoas receberiam diretamente da Justiça. Como ele pode  afirma isso? Ou ele tem informações privilegiadas do judiciário, ou mente quando afirma que o dinheiro será enviado para os EUA”.

Roberto Duarte destaca que o governador chegou a afirmar que não precisa do dinheiro da Telexfree, questionando a aprovação em tempo recorde do projeto. “Se o Estado não precisa deste dinheiro, porque ele editou a lei, pediu regime de urgência da votação e sancionou em tempo recorde? Ele precisa explicar muita coisa à população. Espero que ele seja homem suficiente para nominar as pessoas que chama de bandidos e levar esclarecimento aos divulgadores da Telexfree”, finaliza.

←  Anterior Proxima  → Página inicial