No poder de uma liminar, eles aniquilaram uma pessoa jurídica constituída", afirmou Costa




No poder de uma liminar, eles aniquilaram uma pessoa jurídica constituída", afirmou Costa.

"No poder de uma liminar, eles aniquilaram uma pessoa jurídica constituída", afirmou Costa , o caso deveria estar sendo julgado em Vitória (ES), onde fica a sede da TelexFREE.

Costa defendeu que a TelexFREE "fez uma revolução dentro do marketing multinível", o que pode ter despertado a inveja de outras empresas do ramo.

Além disso, o baixo valor dos pacotes de chamadas telefônicas via internet (VoiP) oferecidos pela firma combinados ao ganho financeiro que a venda deles proporcionava aos divulgadores seriam justificativas para a suposta perseguição que o negócio estaria sofrendo. "Hoje, VoiP no Brasil tem nome: TelexFREE", resumiu o sócio da empresa.

Pirâmide?

De acordo com Costa, os 1,5 milhão de divulgadores da empresa já pagaram cerca de 130 milhões de reais em imposto de renda. O pagamento do tributo é um os argumentos do sócio do negócio para provar que os apoiadores da empresa são empreendedores e não participam de uma pirâmide financeira.

Nesse tipo de esquema, a venda de um serviço ou produto dá lugar ao dinheiro dos envolvidos como principal fonte de renda de uma empresa.

Em entrevista a EXAME.com, o divulgador Danilo Saúde já havia apontado as operadoras de celular como interessadas no fim da TelexFREE. Na ocasião, ele ainda explicou em detalhes como funciona a empresa.

Fonte da Informação: EXAME.com




←  Anterior Proxima  → Página inicial